Páginas

A Cerveja Nossa de Cada Dia



O verão chegou, de novo. Veio rápido e, como chegou, vai embora. Já estamos no meio de janeiro e o carnaval – a grande festa que parece fechar a estação com chave de ouro, independentemente das divisões climáticas – é logo ali, no comecinho de fevereiro. Culpa da nossa perene subserviência ao judaísmo, de quem ainda adotamos o calendário como referência a duas de nossas grandes festas: a Páscoa e o carnaval.


Seria mais racional e adequado ao ritmo frenético mundial do culto à produção se essas datas fossem rígidas em nosso calendário, tipo decreto, MP 01/2007: “toda terça-feira de carnaval será, doravante, a última terça-feira do mês de fevereiro” (o parágrafo 1º rezaria que a Sexta-feira da Paixão viria aproximadamente 40 dias depois, é claro). Mas não. Abandonamos a obsessão produtiva que os ianques espalharam e nos tornamos lúdicos todo começo de ano, formulando-nos, uns aos outros, a célebre pergunta: “E quando é mesmo que cai o carnaval este ano?”. Até que é bom: viva o judaísmo!


Deixemos de lado, imediatamente, as religiões, campo minado das discussões. Tratemos do pólo oposto e mais assíduo da mídia, especialmente a brasileira. Aqui, verão é praia, sol e, reconheçamos, sexo, escancarado nos corpos seminus ao vivo e às telas e oficialmente admitido pelas campanhas nacionais de prevenção à aids e outras DSTs que são lançadas nesta época do ano.


Espera aí: praia, sol, sexo... não tá faltando algo? Claro que tá: CERVEJA!
Nem a pinga (cachaça, como prefere o Lula), a nossa única bebida genuinamente nacional, consegue exprimir, como a cerveja, o espírito das maiores festa e estação brasileiras. As nossas loiras geladas, aguadas, de qualidade duvidosa, sem dúvida refrescam e enebriam, combinação perfeita para a tríade do verão e do carnaval. No calor, na dança, à beira do mar, olhando corpos e mares, bebendo copos em bares (não resisti à riminha!), qualquer coisa que gele desce.

2 comentários:

Nuno disse...

uiiii......eu não gosto nada de cerveja, nem de vinho! bjs e um bom trabalho! bom fim de semana!

Cris disse...

Voce é que é feliz me caro Nuno. Nos tornamos reféns dessas loirinhas e é muito dificil ficarmos sem elas. bjs e bom fds



Devagar eu Chego Lá